Imposto de Renda

Saiba como declarar seus veículos no Imposto de Renda

12/abr/2019

Você sabia que se você comprou ou vendeu um carro, moto ou caminhão em 2018 ou ainda possui um veículo adquirido anteriormente, tudo isso precisa ser declarado no seu Imposto de Renda de 2019? Estas transações precisam necessariamente serem comunicadas à Receita Federal até o dia 31 de abril, prazo máximo da Declaração de Imposto de Renda.

Saiba abaixo como fazer:

–  Acesse o site da Receita Federal

– Faça download do Programa do Imposto de Renda 2019

– Quando já tiver realizado seu acesso inicial, clique na aba “Bens e Direitos” e em seguida no campo “Discriminação”. Informe os dados do veículo como marca, modelo, ano de fabricação e placa, e também a data da compra, os dados do vendedor, CPF ou CNPJ e a forma de pagamento. 

– Indique nos campos “Situação em 31/12/2017 (R$)” e “Situação em 31/12/2018 (R$)” o quanto foi pago em cada ano. (obs: se você comprou o veículo em 2018, o primeiro campo deve ficar em branco). 

Observações:

– Se o seu veículo tiver sido comprado em anos anteriores e já estiver quitado, é só repetir o valor total pago pelo carro nos dois campos questionado acima – você pode usar o botão “repetir” e usar as mesmas informações da declaração passada. Lembre-se de que esses campos devem sempre conter o custo da aquisição, ou seja, o valor pago na compra.

– Neste ano, você já deve incluir informações complementares como número do Renavam e/ou registro no correspondente órgão fiscalizador. Isso ainda não é obrigatório, mas já é interessante inserir no espaço determinado, pois a partir dos próximos anos será exigido. 

Informação bônus: Devo declarar o valor pago na compra ou o valor da tabela Fipe? 

No Imposto de Renda, é sempre declarado o valor pago na aquisição, ou seja, aquele pago ao comprar o veículo. Se este for financiado, declare somente os valores efetivamente pagos naquele ano: some o custo da entrada com as parcelas pagas até o dia 31 de dezembro. Na declaração seguinte, basta somar a esse valor os pagamentos efetuados até o dia 31 de dezembro do ano anterior e assim sucessivamente.

Faça sua declaração com o máximo de transparência e assertividade possível. Caso encontre dificuldades no processo ou precise de um documento mais detalhado, invista em uma consultoria especializada junto à um contador de sua confiança!

Últimas Notícias
BUSCANDO INFORMAÇÕES ...
Contrate Aqui